Pesquisar

O “DIPLOMATA DAS ARTES GRÁFICAS”, LUIZ METZLER

O gaúcho, da cidade de Novo Hamburgo, Luiz Metzler (Luiz Bertram Metzler, 1941-2020), era conhecido no mundo da indústria gráfica como o “Diplomata das Artes Gráficas”. Sua relação com o papel e a tinta começou aos 15 anos de idade, na Typographia do Centro, em Porto Alegre/RS. Com 23 anos, decidiu exilar-se na Alemanha, onde cursou a faculdade de Economia e foi aluno-aprendiz em uma editora. Em 1969, Metzler voltou para o Brasil, instalando-se na cidade de São Paulo - capital. Trabalhou na Gráfica Gutenberg e, em 1998, transferiu-se para a empresa alemã Heidelberg, quando de sua instalação no Brasil. Nessa empresa, construiu uma carreira de sucesso. Por muitos anos, foi uma espécie de diplomata e relações públicas, levando e trazendo profissionais e empresários do setor gráfico, estabelecendo, assim, um intercâmbio de conhecimento e oportunidades, entre o Brasil e a Alemanha. Foi um líder, um profissional respeitadíssimo e mais do que tudo: amigo e leal. Fernando Pini, professor e também líder na indústria gráfica, destacou o trabalho ímpar de Metzler: “Sempre tive imenso respeito e gratidão, ele foi um dos maiores incentivadores da Indústria Gráfica”. Metzler adorava fotografia. Sua máquina registrou parte significativa da história da indústria gráfica em São Paulo e no Brasil. Quando da criação do Prêmio Paulista de Excelência Gráfica, a Abigraf - Associação Brasileira da Indústria Gráfica, Regional São Paulo, na pessoa do seu presidente, Sidney Anversa Victor, sugeriu atribuir ao prêmio o nome do gráfico. Com aprovação unânime da entidade e aprovação institucional da Heidelberg, de pronto foi acolhida essa merecida homenagem a Luiz Metzler, o “Diplomata das Artes Gráficas”.

12.09.2021