Pesquisar

PEDAL CULTURAL EM MARMORE DA BELLE ÉPOQUE

“A Menina e o Bezerro”, escultura em mármore, base em granito, do artista carioca Luiz Christophe (1863-1917), Largo do Arouche, ao lado do Mercado das Flores, próximo da Academia Paulista de Letras. Luiz Christophe foi aluno da Academia Imperial de Belas Artes. Morou em Paris durante vários anos. A obra foi adquirida pela prefeitura de São Paulo durante a gestão do pernambucano Raymundo da Silva Duprat (1863-1926). Duprat tinha o título de “Barão” por parte da Santa Sé por meio do Papa Pio X. Foi ator do “Theatro São José”, gráfico, sócio da “Tipografia & Papelaria Duprat e Cia” e vereador. Foi prefeito interino durante a gestão Antônio da Silva Prado e o segundo prefeito da história da cidade de São Paulo. Duprat foi um grande incentivador das artes e responsável por um grande número de esculturas das praças e parques da Cidade de São Paulo. Na sua administração destacam-se a construção do Parque Trianon, do viaduto Santa Ifigênia e urbanização do Vale do Anhangabaú. Luiz Christophe (Carioca) e Raymundo Duprat (Pernambucano) nasceram no mesmo ano e - é o que dizem - se conheceram na “euforia e efervescência” de Paris, durante a Belle Époque.  

02.04.2021