Dante, o sumo poeta florentino

Na lista dos poetas: Dante, o sumo poeta florentino (A Divina Comédia), na boca do Inferno (Canto V, versos 73, 74 e 75): “Então disse eu: Poeta, aos companheiros, Dois, que ali vêm, falar muito desejo: Ao vento ser parecem tão ligeiros!” Morreu em Ravena, Itália, no dia 13 de setembro de 1321. No Paraíso (Canto 2, versos 85,86 e 87): “Não indo o raro de um ao outro lado, Limite deve haver onde, já denso, Não possa o corpo ser atravessado”. O cara é fera! Marcamos encontro no purgatório: “Vê que, aos humanos meios sobranceiro, Para vir de tão longe velas, remos, Possui das asas no volver ligeiro.” (Canto 2, versos 31, 32 e 33). Resumo: Poetas - o raro de um ao outro lado – nas asas do purgatório. A poesia nos salva!

13.09.2020