Toque Fatal

Toque. Contato rápido. Efeito de tocar. Deus insuflando vida com o indicador na direção do que é mágico. Linguagem de gestos, incidente de peles, arrepios na capela. Sopro. Primeiro foi o queixo na mão. Depois o olhar através da janela de ferro. Aproximação de labirintos? Presença de curvas e dedos. Dos úmidos silenciosos. Toques e retoques e outros mundos. Seria um retrato de águas? Novo toque – agora – no espalho do verso. Encontro de olhares e palavras silenciosas. Adiante – muito além – o avesso do imaginário. Um franzir de testa, um sorrir de brevidades e abraço profundo de chão. A terra gira e o sol olha. Expressão de capelas. Toque fatal.