Carta aos Editores de Livros

Durante a 22ª Bienal do Livro de São Paulo (9 a 19 de agosto de 2012), no Anhembi, enviei carta aos 400 expositores falando do esgotamento do modelo do evento e da necessidade da feira sair da “caixinha” e ganhar a cidade de São Paulo. A proposta recebeu elogios e ganhou a grande mídia. Hoje lendo a Revista São Paulo (Folha de S. Paulo) encontrei a seguinte matéria sobre a Bienal de Artes: “Bienal espalha arte pela cidade” e uma declaração do curador-chefe Sr. Luís Pérez-Oramas: “Sempre disse que a bienal necessita da cidade, e não o contrário”. Gostaria de ver o mesmo acontecendo com os livros. Na próxima semana apresento o projeto para 20 editores descontentes e para três dos candidatos a prefeitura da cidade. Vou perder o meu tempo.