Pesquisar

GATOS, PASSARINHOS E A CONJUNÇÃO DE JÚPITER E SATURNO

Vovó Chiquinha - que não nasceu no papel - morreu “passarinho” e caduca. Na família criou tias e sobrinhas. Na verdade cuidou do coração mundo: “Gatos comem ratos e passarinhos comem as baratas.” É tudo - e mais nada, além do amor - que precisamos saber sobre os segredos da natureza. A peste negra - surto de peste bubônica atingiu a Europa ao longo do século XIV - matou 200 milhões de pessoas, atingindo o “pico” entre os anos de 1347 e 1351. O poeta e astrônomo belga Simon de Covino - por volta de 1350 - no poema de nome "Sobre o julgamento do sol em uma festa de Saturno" atribuiu a peste a uma conjunção de Júpiter e Saturno: “próximos e juntos - luz que cega - em uma única estrela da morte.” Na caça aos hereges - filhos de Júpiter e Saturno - Gregório IX organizou a Inquisição de Covino: estrela da morte (Inquisição) promulgando, em 1233, a Bula “Licet ad capiendos” de investigação, julgamento, condenação e absolvição dos “hereges”. A “Inquisição de Covino” durou seis séculos e atuou de forma bárbara, atingindo as esferas políticas, econômicas, sociais e culturais. Gregório IX - não satisfeito - emitiu a bula papal “Vox in Rama” ordenando o massacre de gatos - vistos como demoníacos - e a própria personificação do diabo. Sobre o julgamento do sol - ratos e pulgas - ganharam Júpiter e Saturno. A doença da peste - ou da ignorância negacionista - jamais caducou, infelizmente. É enzoótica! Vovó Chiquinha - que não existiu no papel - abriu a gaiola dos pássaros, alimentou os gatos e partiu no dia da estrela de natal.

10.04.2021