DAS DIFERENÇAS DE TUDO E DE TODOS

Das diferenças. Em tudo e de todos. Crenças: luz, penumbra e escuridão. Eu as tenho no corpo da alma e no espírito do corpo. Eu as “entrego” aos atos do dia, as atitudes do destino e aos valores do que me parece justo. Julgo-me e me deixo julgar. Eu sei, eu sinto eu quero! As pessoas que amo, respeito e admiro são diferentes de mim. Outras cabeças! Melhor assim. Digo não aos iguais do bando. Acredito na diversidade. Explico: “O meu comum é fraco, sofrido e bate incomum”. Escrevo com a cumplicidade de ilhas e mares. Sou nau que segue na trilha das estrelas, na cauda do cometa, no rumo do caminho sem porto. Eu navegante das diferenças, eu viajante de tudo e de todos. Uma simples certeza: navegar não é preciso! Tenho no corpo da alma o espírito do corpo.

25.04.2021