Homenagem a Décio de Almeida Prado

Livro "Homenagem a Decio de Almeida Prado" (Scortecci Editora), apresentação Fábio Lucas, reúne sete discursos, incluindo um do homenageado, que apresentam várias facetas do crítico. A homenagem, à qual compareceram personalidades do mundo cultural, aconteceu no dia 18 de novembro do ano passado, na Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo. Os destaques do livro são a fala do próprio Décio de Almeida Prado (1917-2000), "Oração aos Velhos" (já publicada pelo Mais!), a do crítico e professor de teatro Sábato Magaldi, "Saudação", e a do crítico literário Antonio Candido, "A Partir de Clima". Nela, Candido relembra a trajetória do amigo e termina -quebrando uma "norma tácita do 'Grupo de Clima' - por elogiá-lo: "Estou certo de que Décio não me repreenderá. Esta é uma circunstância excepcional, numa quadra excepcional das nossas vidas, pois é a que está perto do fim. Por isso é lícito um amigo falar bem do outro em público, sobretudo neste caso, quando se trata, não de elogiar, mas de dizer a verdade sobre um dos maiores intelectuais que é também um dos maiores homens de bem que o Brasil conhece em nosso tempo, como é, fora de qualquer dúvida, Décio de Almeida Prado".

Folha de S. Paulo, domingo, 22 de outubro de 1995.