Cacofonia: Moela não Ama!

Moela não ama. Come-se! “Eu amo ela” é de todas as cacofonias (combinação não harmoniosa dos elementos acústicos da palavra) a mais “cometida” e exemplo linguístico de malsonância. A cacofonia ocorre - quase sempre - entre a sílaba do final de uma palavra e do início de outra. Exemplo de amor cacofônico não correspondido: Eu amo ela. Tenho fé de mais no nosso amor. Meu coração por ti gela. Estendi uma mão e ela não aceitou ficar comigo. Que se lasque! Mesmo assim distribui as maças do cupido: uma por cada convidado! É a tradição. A boca dela fez cara de nojo. Estariam elas podres? Desde então desistiu de mim. Passou batom na boca dela e partiu de véspera. Não vi ela nunca mais. Escafedeu-se da vida! Melhor assim. Uma mão lava a outra e eu vou-me já!

02.06.2020