Das Percepções Individuais

Das percepções individuais. Do juízo de valor: culturais, sentimentais, ideológicos e pré-conceituais. Não há controle - felizmente - sobre o que os outros pensam sobre nós. Isso nos liberta: dos parasitas, dos alheiros e dos pobres de espírito. Não há “gorduras” por carregar além das nossas.  Das percepções gravitacionais: fazer o melhor. No livre-arbítrio o não julgar e a subjetividade do gosto. É o que somos de nós e não o dos outros.