Das Aflições

Das aflições. Ver e sentir: o instante. A ansiedade veio e ficou no corpo dos olhos. Minhas estrelas do céu? Inércias da vida. O ar anda silencioso e calado. Quase sofrimento. É a natureza buscando a morte. Poema rompido? Talvez. Proximidades. Eu sei, eu sinto, eu sei. No bravo o cordão do suspiro. Alma - quase - pronta. Espírito no infinito das coisas. Eu vou liberto. Eu vou livre. Conheço as dores do cansaço. Penitências? Fico com o sol - inteiro - e uma quase lua. Noite ou escuridão? Não tenho medo. Foi opção viver o intenso infinito. Estou Feliz e em paz. Tudo passa. Eu passarinho.