Pesquisar

ESMOLAS PARA BELARMINO!

Pedir esmolas no Brasil já foi crime. Isso eu não sabia. Fazia parte das contravenções penais, com punição de 15 dias a três meses de detenção. Deixou de ser crime em 2009. “Esmola” significa “dádiva caridosa feita aos pobres”. Cada religião, tem lá sua justificativa para a prática de atos de óbolo (moeda usada na antiguidade grega de valor insignificante que correspondia a um sexto de dracma; donativo de pouco valor, dado aos pobres; esmola). Por ser voluntário – dá quem quer e pode –, vale o que manda o coração. O tal dízimo (décima parte de algo, paga voluntariamente) enquadra-se no óbolo em questão. Até aí nada contra. Pago lanches, café com pão, pastéis e até almoço para quem me pede. Hoje, lendo sobre Galileu Galilei (Galileo di Vincenzo Bonaulti de Galilei, 1564-1642), dei de cara com um tal de São Belarmino (Roberto Francesco Romolo Bellarmino, 1542-1621), jesuíta italiano e cardeal católico, beatificado em 1923 e canonizado em 1930. Belarmino era fã das esmolas e pregava cinco vantagens para quem praticasse óbolos: satisfação por pecados cometidos, méritos para a vida eterna, perdão dos pecados, confiança em Deus e inspiração dos pobres a rezarem por seus benfeitores. Inquisidor cara de pau. Foi Belarmino quem, no ano de 1616, por ordem do Papa Paulo V, notificou Galileu Galilei sobre um vindouro decreto condenando a doutrina do astrônomo e matemático polonês Nicolau Copérnico (Niklas Koppernigk, 1473-1543) de que a Terra se movia e que o Sol era imóvel. A teoria do “Heliocentrismo”, de Copérnico, que colocou o Sol como o centro do Sistema Solar, contrariando a então vigente teoria “Geocêntrica” (que considerava a Terra como o centro), é considerada como uma das mais importantes hipóteses científicas de todos os tempos, tendo constituído o ponto de partida da Astronomia. Cara ou coroa? Dracma!

23.05.2022