Pesquisar

TELÊ SANTANA, CAFU E AS BOLAS CRUZADAS NA ÁREA

Estive com o jogador e técnico de futebol Telê Santana (Telê Santana da Silva, 1931-2006) uma única vez. Não o vi jogar. Uma pena! Parou no final dos anos 1960. Dizem que era um ponta-direita habilidoso, jogava futebol moderno, coletivo e solidário. Nos anos 1980, fui a pé – morava perto – buscar meu filho Alexandre no “Colégio Caminhando”, na Rua Conselheiro Brotero, no bairro Higienópolis, quando dei de cara com o Mestre Telê, também indo buscar provavelmente uma criança na escola. Não é fácil conversar com mineiros. São desconfiados e manhosos! Levou tempo para ele “soltar a língua”. Quando disse que era escritor e editor de livros, tudo ficou mais fácil. Engatamos um papo sobre futebol e foi difícil irmos embora. No início do mês de abril de 2022 estive na feira gráfica “Expoprint”, no pavilhão do Expo Center Norte, na cidade de São Paulo, e tive oportunidade de encontrar o jogador de futebol Cafu (Marcos Evangelista de Morais), lateral-direito campeão do mundo. Com direito a foto e autógrafo! Quando o avistei, de pronto me lembrei do Mestre Telê e da célebre “dura” que deu nesse jogador, durante um treino do São Paulo Futebol Clube: “Vai, Cafu, acerta um cruzamento. Você está envergonhando a camisa do São Paulo.” Revoltado com a crítica, Cafu respondeu de pronto: “Quero ver o senhor acertar!” Em silêncio – como um bom mineiro – Telê Santana pegou a bola e cruzou. Acertou. Cruzou de novo. Acertou de novo. Telê nunca foi um treinador tático. Era teimoso e turrão. Casca de ferida! Seu grande mérito era corrigir defeitos básicos de seus atletas. Cafu – um dos maiores laterais-direitos que vi jogar – aproveitou a lição. Treinava, diariamente, cerca de 150 cruzamentos, e construiu uma carreira de sucesso. Jogou em quatro Copas do Mundo. E hoje, com Carlos Alberto Torres, Leandro e Daniel Alves, figura na galeria dos maiores laterais brasileiros de todos os tempos. Telê Santana, como técnico de futebol, brilhou no São Paulo Futebol Clube – onde ganhou tudo – e na seleção brasileira de futebol, com a inesquecível seleção de 1982, que encantou o mundo. Hoje, 21 de abril, é aniversário de seu falecimento, em 2006, aos 72 anos de idade. Coincidência ou não, nesta data, também morreram os ilustres mineiros Tiradentes (Joaquim José da Silva Xavier) e Tancredo Neves. Todos "bolas de ouro" cruzadas na área!

21.04.2022