CLAUDE LÉVI-STRAUSS E A OBRA “TRISTE TRÓPICOS”

A etnografia é o método utilizado pela antropologia na coleta de dados. Baseia-se no contato intersubjetivo entre o antropólogo e o seu objeto, seja ele uma aldeia indígena ou qualquer outro grupo social sob o qual o recorte analítico será feito. A base de uma pesquisa etnográfica é o trabalho de campo. O antropólogo, professor e filósofo Claude Lévi-Strauss (1908-2009) é considerado o fundador da antropologia estruturalista e um dos grandes intelectuais do século XX. Lévi-Strauss esteve no Brasil (1935 a 1939) onde escreveu “Tristes Trópicos” (Plon Editora, 1955) uma narrativa etnográfica romanceada, com excertos curiosos sobre sociedades indígenas brasileiras.  Lévi-Strauss dedicou parte da sua vida de antropólogo à tetralogia, “As Mitológicas - estudo dos mitos”: "O cru e o cozido" (1964), "Do mel às cinzas" (1967), "A origem dos modos à mesa" (1968) e "O homem nu" (1973). Claude Lévi-Strauss morreu em 30 de outubro de 2009, poucas semanas antes da data que completaria 101 anos. Encontra-se sepultado no Cimetière de Lignerolles, Lignerolles, na França.

30.05.2021