Poema para Drummond

Meu e de todos nós - vasto mundo!
Poeta Drummond: qual distância nos ocupa?
O todo infinito da frágil vida.
Nele muitos versos, alguma poesia e a praia de Copacabana.
Qual o segredo mágico deste olhar de fim de tarde
além da sépia cor da eternidade?
Talvez ausência. Imprecisão de corpo. Prudência com a força da morte!
No banco da espera por você
todas as lembranças do "espírito" poeta
agora são do tempo e da alma.

João Scortecci