Pesquisar

PEDRO, MASSAO, VIANNA, CUNHA E VINICIUS: POSTO QUE É CHAMA!

Hoje fiquei sabendo da morte do fotógrafo Pedro de Moraes, filho do inesquecível poeta e compositor Vinicius de Moraes. Pedro faleceu no último dia 27, aos 79 anos de idade. Quando da morte do seu pai, em 1980, o editor e artista gráfico Massao Ohno (1936-2010) me ligou e deu – de sola – a triste notícia: “O Vinicius morreu!” “Não sabia”, respondi surpreso. Massao, então, emendou de pronto: “Falei agora com o Pedro, filho do Vinicius. Ele autorizou usarmos aquela foto do pai de perfil, num cartaz! Sabe qual é?” “Não”, respondi. “Faço a arte e você imprime os cartazes”, disse-me ele. Topei na hora. “Vai ter uma missa, algo assim, na igreja da Consolação, em homenagem a Vinicius. A ideia é distribuir – gratuitamente – os cartazes na cerimônia”. Terminamos a conversa com a promessa de nos falarmos novamente no final do dia. Liguei, então, para a Maria Vianna, atriz em filmes como “Menino da Porteira”, “A pequena órfã” e autora da Scortecci, com o livro de poemas “Vertical dos Descaminhos”. Prontamente, ela ligou para o deputado Cunha Bueno, amigo e também autor da Scortecci, na época Secretário de Cultura do Estado de São Paulo. O pedido era curto e irrecusável: patrocinar, em homenagem a Vinicius, a impressão dos cartazes, formato meia folha, em papel couchê! Massao Ohno e Maria Vianna trabalharam rapidamente! Dois dias depois, já com os fotolitos prontos, Cunha Bueno autorizou a impressão de 500 cartazes. Mais do que suficiente. No dia da homenagem, foram distribuídos gratuitamente. Surpresa foi encontrá-los à venda, na entrada da igreja da Consolação. Acontece. O cartaz e as provas de fotolito hoje fazem parte do memorial de 40 anos da Scortecci. Na belíssima foto original tirada por Pedro de Moraes, aparecem uma garrafa de uísque e um copo, além do perfil do poeta eternizado por Massao Ohno, no cartaz. Vinicius: “Que não seja imortal, posto que é chama,/ Mas que seja infinito enquanto dure.”

29.05.2022