Pesquisar

LEITOR NO TRAPÉZIO

Eu me vejo: espelho, fotografia, desenho, pintura, traço, rabisco... Livro-Leitor no trapézio? Meus iguais, sempre. Qual das escalas eu me dou: degraus, curvas, lombadas, labirintos ou abismos? Perdição de leitor: melhor ficar - paginando - de vez e sempre. Minhas medições são letras do alfabeto, capítulos, sumários, lombadas, orelhas e versos. Meu celeste: talvez poesia! Meu olhar de sol - hoje chove lá fora -, segredos de voo. Leio o verbo, as linhas da mão e o imperfeito da vida. Nas cordas do trapézio, não há vertigens – só o improvável. O cair ou o subir, além. E no melhor da trama: eu passarinho. Eu Ícaro, eu leitor. No trapézio, perigosamente leitor.

07.01.2022