GENTÍLICOS e ETNÔNIMO

Das superstições. Das crendices, mitos, danças e lendas. Das práticas mágicas adotadas e vividas pelo povo brasileiro. Eu e os dicionários. Paixão! Presente? Sim. Edição de luxo, em dois volumes, do Dicionário do Folclore Brasileiro, do potiguar (comedor de camarão, em Tupi) Luís da Câmara Cascudo (1898-1986). Uma obra prima! Sobre os adjetivos pátrios: classe de palavras que designam um indivíduo de acordo com o seu local de nascimento ou residência. GENTÍLICOS: Designa o país, a região, o estado, a província, o condado, o município, a cidade, a povoação ou afins, em que alguém nasceu, habita ou de onde procede, enquanto o ETNÔNIMO designa tribo, etnia, raça ou nação a que pertence o indivíduo. Exemplos: potiguar, capixaba, carioca, gaúcho, cabeça chata. Cabeça chata? Sempre! Quer um “renitente” cascudo? Não, obrigado.

01.08.2020