Sopa de gafanhotos!

Sopa de gafanhotos! Uma iguaria. Quer provar? Sim. E assim foi. Isso no ano de 1976. Ano que provei cobra, rã, rabo de jacaré, tatu e tartaruga. Mestre Antônio Houaiss um dia me disse: “O lugar importa, desde que prove o prato típico”. Hoje dia 28. Dia de inhoque e também de São Judas Tadeu. Gosto dos dois. Desbragadamente! Não é em outubro o dia do santo? Isso importa? Quero comer inhoque! Faça um pedido. Devo? Livrai-me das Lives! Desta tempestade - de muitos barcos e zoadas - não vou sentir saudade de nada. Nadinha! Hoje no “livrinho” de pensamentos: A vida é um rio de deltas! Você está acido! Sim e não. O que aconteceu? Ops! Chegou outro convite de Live. Isso também passa! Espero. Tenha fé! Você está estressado! Qual a razão? Hoje não tem pedal. Chove no pedaço. E também não tem futebol. Isso é grave. Estou com saudade do cachorro louco. De quem? Do Felipe Mello. Um delicado - agora zagueiro - do Palestra. Um bom moço. Sei. Você está com febre! Oxigenação 23. E o seu covid-19? No prego da sala, segurando o capacete da bike. Troféu. Quer conversar? Não. Sabe resfolegar? Talvez. Lembre-se: a priori tudo pode piorar!

29.06.2020