Libérrimo Poeta Castro Alves

Relendo "O Navio Negreiro" do poeta Castro Alves (1847-1871) encontrei o belíssimo verso: ”Dize-o tu, severa Musa, Musa libérrima, audaz!...” Libérrima? Busquei saber o significado: Excessivamente livre; que possui excesso de liberdade! Adoro o superlativo. O que pode ser mais que “livre”? O que pode ser mais que o absoluto sintético de livre? Libérrima! Castro e seus versos libertários. Que excita a fúria do algoz? Senhor Deus dos desgraçados! Libérrima! E mais: audaz! Destemido e arrojado. Sabedoria reservada. Amor de Idalina ou de Eugênia Câmara? Tudo em Espumas Flutuantes (único livro publicado em vida). Nos bosques da Lapa, fere o pé esquerdo com um tiro de espingarda e tuberculose resultando na amputação e morte do pé esquerdo aos 24 anos. Libérrimo poeta.