Eugênio Gudin

Antes da hora não vale! Início dos anos 80 Eugênio Gudin (economista liberal brasileiro) era, até então, nome do diretório acadêmico da faculdade de economia Mackenzie. Gudin viveu 100 anos e três meses. Em 1983 noticiaram sua morte. Fiquei muito triste e iniciei a leitura de sua obra de nome “A controvérsia do planejamento na economia brasileira”. Dias depois - a rádio que havia dado a falsa notícia – pediu desculpas. Professor Gudin viveu mais três anos e alguns meses. Chico Anísio, Renato Aragão, Silvio Santos, José Carlos Garbuglio e outros, também passaram pelo constrangimento de morrerem antes da hora. Desagradável. Comigo aconteceu uma única vez e a experiência foi traumática. No dia 22 de março de 2013 atendi varias ligações na editora quando da morte do escritor e jornalista João de Scantimburgo. Estou vivo! Foi o outro João! Repeti quase uma centena de vezes o mantra da salvação. Mesmo em tempos de internet desmentir dá muito trabalho e leva tempo e corre-se o risco de escutar alguém dizer: Já vai tarde!