Pesquisar

Bodoni e as artes gráficas

O tipógrafo e impressor italiano Giambattista Bodoni (1740-1813), era filho de pai impressor, que lhe transmitiu o gosto e a paixão pelas artes gráficas. Foi grande admirador de John Baskerville (impressor e designer de fontes, 1707-1775). Foi Tipógrafo de Filipe, Duque de Parma e, apontado por ele, como diretor da "Stamperia Reale", de sua cidade. O prédio onde a Stamperia se localizava é hoje sede do Museu Bodoni. Em 1798, criou a tipologia "Bodoni Book", que provocou uma revolução na comunidade tipográfica da época e é usada até hoje. O seu desenho caracterizava-se por um contraste muito acentuado em toda a silhueta entre as hastes, filetes e braços e com uns remates - serifas - muito finos. Em 1788, escreveu, desenhou e publicou uma das obras tipográficas mais fascinantes de toda a história da tipografia: "Manuale tipográfico", contendo 291 alfabetos em várias línguas. Para Bodoni, a beleza dos textos residia na letra e assentava em quatro virtudes fundamentais: regularidade, nitidez, bom gosto e graça.