Ainda sobre Alquimistas

Ainda sobre alquimistas. Nicolas Flamel nasceu em Ponoise, França, no ano de 1330. Foi escrivão, copista, vendedor de livros, escritor e alquimista. Escreveu os livros: O Livro das Figuras Hieroglíficas (1399), O Sumário Filosófico (1409) e Saltério Químico (1414). Ganhou fama e fortuna como alquimista. Segundo a lenda teria fabricado a pedra filosofal através da transmutação (conversão de um elemento químico em outro) de metais em ouro por meio de ensinamentos de um livro “misterioso” que fundamentou, posteriormente, suas obras alquimistas. Nicolas morreu com 88 anos, em Paris, no ano de 1418. Em vida ocupou-se em transformar chumbo em ouro. Não teve tempo para aprofundar-se no princípio da “invisibilidade” (outro desafio alquimista) e nem na obtenção do Elixir da Longa Vida, remédio que curaria todas as doenças, até a pior de todas: a morte. Flamel registrou no seu testamento - em código - o processo de transformar chumbo em ouro. No ano de 1758, uma dupla de decifradores, quebrou o código e tentou produzir ouro seguindo as instruções do livreiro parisiense. Em vão. Quem quiser tentar a sorte, o código de Flamel está exposto na Biblioteca Nacional em Paris.